Destaques/Notícias

ROSA MIMOSA Y SUS MARIPOSAS
20.07 I Música

22h30 «Espaço Nora

A CUMBIA NÃO PÁRA!
Rosa Mimosa y sus Mariposas nascem em Lisboa em Março de 2016, num lugar de encontro de amigos, que através da influência da Cumbia se tornou num espaço de intercâmbio e de partilha de diferentes raízes culturais e musicais que cada integrante leva consigo. “Rosa” é o resultado de muitos ensaios e de muitas pessoas que desfrutam do que a Cumbia lhes transmite. “Las mariposas” contam com um set de sopros, percussões, cordas e uma voz principal. Os seus integrantes vêm de diversas partes, desde Lisboa ao Norte de Portugal, como Angola, Uruguai, Argentina e País Basco. Atravessam os diferentes ritmos latino-americanos, desde a Cumbia tradicional colombiana, passando pela Chicha peruana, o Punk-cumbiero argentino, Nueva Cumbia chilena, garantindo contagiar com o seu ritmo energético qualquer público.

Carolina Varela_ Voz I Nico Bragunde_ Voz e Guiro I Francisco Medina_ Guitarra eléctrica I Sebastião Castro_ Baixo Pablo I Cororel _ Acordeão I Guilherme Macedo _ Congas I Diogo Grade _ Bateria I Johnny _ Saxofone tenor I  Wolly Issimo _ Clarinete I Abuka Peles _ Saxofone Alto

Classificação etária _ M/16 anos I Duração_ 1h45

Mais info_https://www.instagram.com/rosamimosaysmariposas
E ELA
TERESA CHARATA & ANDREA VERTESSEN

19.07 I Música

23h00» Espaço Nora

MÚSICA AUTORAL
E ELA é um projeto de música autoral de Andrea Vertessen e Teresa Charata, formado em 2022. É um lugar de intimidade e nudez, onde se canta e joga com palavras, às vezes t(r)ocadas, à procura do sentido da maior parte dos silêncios. Andrea Vertessen e Teresa Charata conhecem-se em 2020 num coro de música tradicional portuguesa, em Sintra, Portugal. Desde então, ao reconhecerem-se numa linguagem musical comum, criaram, além do projeto musical “A TUA MÃE” (música autoral de fusão luso-brasileira com Ziza Sales e Cris Marcondes), outros projectos focados na música tradicional portuguesa: MODAS À MESA (encontros mensais com a comunidade local) e MÚSICA PARA MENINES (em contexto de Jardim de Infância, também em Sintra). “E ELA” apresenta-se como um momento intimista, com sonoridades influenciadas pela matriz ibérica e lusófona. Em viagens por composições líquidas e poesias cruas, é revelada a forma natural como as duas vozes se entranham e harmonizam.

Andrea Vertessen _ voz e guitarra e Teresa Charata _voz, guitarra e adufe

Classificação etária _ Todos I Duração_ 60 mn

Mais info_https://www.instagram.com/eela.musica/
JOANA SARAIVA
19.07 I Performance

22h00 «CA – Cultura Viva

MARIA VAI SÓ
Em 2024, Maria é uma mulher bem-sucedida. Chefe de secção de um departamento especializado em assuntos sérios, mãe de um Simão de 1 ano que já faz praticamente uma noite seguida e de uma Inês, fã de unicórnios e de bebidas gaseificadas que sabe que só pode beber em dias de festa. Cliente minimamente assídua do Solinca do Saldanha, grande parceira de cervejas com as amigas, detentora do cartão Family do Ikea, um marido cool, mão-de-obra eficiente para os problemas de bricolage em casa dos amigos, assinante da deco protest, entre outros. A Maria, em 2024, tem tudo para que tudo esteja perfeitamente bem. E está, está tudo óptimo.

Criação e interpretação_ Joana Saraiva I Apoio à encenação _ Elisabete Pedreira I Operação técnica _ Ruben Barbosa I Braços direitos _ Ana Bárbara Soares, Joana Vilhena, Maria Meireles, Mafalda Lopes, Telma Pereira.

Classificação etária _ M/12 anos I Duração_ 50 mn
Catarina Pacheco com “Contraponto” é a vencedora da Open Call Criação em Residência NNN_2024.

A criadora, de 26 anos de idade, dá início a este projeto teatral em Serpa, onde estará em residência durante 3 semanas, apresentando o work in progress de “Contraponto” na 25.ª edição do NNN – Noites na Nora. 
A Criação em Residência NNN – Noites na Nora visa apoiar fomentar a criação e o desenvolvimento de projetos artísticos, em particular o trabalho de novos criadores, que se encontrem em processo de construção ou que ainda não tenham tido início.
Desde 2000, o NNN acolheu e foi plataforma de lançamento de 33 projetos de criação nas áreas do teatro, teatro/dança, teatro/comunidade e performance, que se permitiram criar em e com Serpa, na medida em que o espaço físico e social, não sendo determinante, é influência desejável na criação artística.

🌵 Os ensaios continuam e a tensão aumenta! Falta muito pouco tempo para anunciarmos a grande estreia! Está preparado? ☁️ O famoso frame do filme "O bom, o mau e o vilão" de Sérgio Leone em duelo com a nossa Sombra Deliciosa 👀 "𝖲𝖺𝗇𝗀𝗎𝖾, 𝖲𝗎𝗈𝗋 𝖾 𝖯𝗂𝖼𝗈𝗌" 𝖾́ 𝗎𝗆𝖺 𝖼𝗈𝖼𝗋𝗂𝖺𝖼̧𝖺̃𝗈 𝖾𝗇𝗍𝗋𝖾 𝖺 Alma d'Arame 𝖾 𝖺 𝖡𝖺𝖺𝗅𝟣𝟩 #sanguesuorepicos #cocriação #almadarame #baal17 #municipiomontemoronovo #serpaterraforte #republicaportuguesa #dgartes #descampado

🌵 Está conectado? 🎧 A composição musical do João Bastos, inspirado no universo de Sergio Leone e Ennio Morricone, traz uma ideia mais clara do que podemos esperar deste espetáculo. Ainda estamos em experimentações, mas está garantida uma imersão no universo dos western. Contamos consigo? ☁️ "𝖲𝖺𝗇𝗀𝗎𝖾, 𝖲𝗎𝗈𝗋 𝖾 𝖯𝗂𝖼𝗈𝗌" 𝖾́ 𝗎𝗆𝖺 𝖼𝗈𝖼𝗋𝗂𝖺𝖼̧𝖺̃𝗈 𝖾𝗇𝗍𝗋𝖾 𝖺 Alma d'Arame 𝖾 𝖺 𝖡𝖺𝖺𝗅𝟣𝟩 #sanguesuorepicos #cocriação #almadarame #baal17 #municipiomontemoronovo #serpaterraforte #republicaportuguesa #dgartes #descampado

Domingo,dia 21 de abril, em S. João da Madeira.

“SER OU NÃO SER, EIS UMA BELA QUESTÃO”, Shakespeare no 1.º ciclo de Serpa “Ser ou não ser, eis uma bela questão” é uma atividade da Baal17 junto de todos os alunos do 1.º ciclo do concelho de Serpa. As sessões começaram esta semana e, nesta primeira aproximação à obra de William Shakespeare, os alunos conheceram os Montéquios e os Capuletos, duas famílias rivais, separadas pelo ódio. Na próxima sessão conhecerão Romeu Montéquio e Julieta Capuleto, os apaixonados que acabam por não conseguir resistir ao ódio que os separa, mas cujo amor perdurará para além da morte. Em “Ser ou não ser, eis uma bela questão”, para além da aproximação ao (possivelmente) maior dramaturgo da História, os alunos têm a possibilidade de usar o Teatro como fonte de descoberta, experimentação e desenvolvimento pessoal e uma arena privilegiada para reflectir sobre questões da Humanidade. “Ser ou não ser, eis uma bela questão” integra o Projeto Shakespeare, um projeto a dois anos que culminará em 2025 com a criação de um grande espetáculo de Teatro com a Comunidade. A Oficina de Teatro de Serpa é o grupo nuclear do projeto e já ensaia a primeira versão do espetáculo a partir da obra do autor que estreará em Serpa, em novembro de 2024, e do qual daremos novidades entretanto. Fotos_Rolando Galhardas/ Baal17 nas Eb1 de Vila Verde de Ficalho e A-do-Pinto